Terça-feira, 17 de Março de 2009

Desabafo

Talvez nunca mais nos olhemos, talvez nunca mais nos toquemos, talvez nunca mais falemos um com o outro porque eu sinto que estamos distantes, cada vez mais e até compreendo porque disse o que não devia, mas que na verdade foi tudo dito da boca para fora, porque dentro de mim existe um sentimento bom e mau, ao mesmo tempo, que, não há muito tempo, gostavas que eu o sentisse, mas agora não, por tudo e mais alguma coisa, eu compreendo a distância. Eu amo-te, mas quero acabar com este sentimento, quero que sejamos de novo o que éramos à menos de um mês atrás, cúmplices um do outro, amigos verdadeiros, melhores amigos, por sinal. Desmurenou-se tudo, graças ao meu maldito sentimento, fomos felizes, graças a esse mesmo maldito sentimento, que nessa altura, foi o sentimento mais maravilhoso à face da terra mas que, durou pouco e logo, logo tornou-se lágrimas, sofrimento, dor. Nunca disse tudo o que me ia na alma e no coração, nunca disse o quanto eras, ou melhor, és importante para mim, nunca disse o quanto te amo, nunca te abracei o suficiente para que te sentisses inexplicavelmente protegido, nunca te beijei vezes suficientes para ter a certeza que nunca te perderia e agora, agora arrependo-me do que não fiz.

Estes dias têm sido duros, tenho-me sentido sozinha e só tu consegues fazer este sentimento de solidão desaparecer, porque só tu sabes a fórmula mágica, não têm havido sorrisos e só tu consegues faze-los existir, porque tu és o único mágico que consegue empregar magia na minha vida.

Num dia, deste-me a mão enquanto estava perdida e banhada em lágrimas e disseste que me guiavas e que nunca me largarias a mão, mas largas-te e agora, estou de novo perdida e  banhada em lágrimas, volta e dá-me de novo a mão.

Amo-te.

tags:
Vera às 20:30

|
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres


Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

+

Ver perfil

 
Emoção que abafa a lógica:
As palavras da menina-mulher que vive, que ama, que chora de tanto rir e que ri para não chorar.
online