Terça-feira, 24 de Março de 2009

Não faço nada

Vejo-te ir e não faço nada para ficares. Eu sei, que um dia me vou arrepender mas agora, é mesmo isto que eu quero, que vás, para o mais longe possível e nem sequer olhes para mim uma última vez.

Um dia, não sei bem onde, nem quando, ouvi isto "Quando a dor é muita, transforma-se em ódio" e agora, sinto que esta pequena frase é totalmente verdadeira.

Quero acabar com este amor, que já nem sei se é amor.

 

tags:
Vera às 19:00

|
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres


Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

+

Ver perfil

 
Emoção que abafa a lógica:
As palavras da menina-mulher que vive, que ama, que chora de tanto rir e que ri para não chorar.