Quarta-feira, 1 de Abril de 2009

Amor

«Eles cederam então a tudo o que estivera a acumular-se desde o momento em que se conheceram. Ela afundou-se nele, sentido o calor do seu corpo, e ele soltou-lhe a mão. Então, envolvendo-a lentamente nos seus braços, puxou-a para si e beijou-a suavemente nos lábios. Depois de se afastar ligeiramente para a olhar, beijou-a de novo suavemente. Ela devolveu-lhe o beijo, sentindo a sua mão percorrer-lhe as costas e parar no cabelo, onde ele enterrou os dedos.»

 

Livro «As Palavras Que Nunca Te Direi», de Nicholas Sparks

 

Vera às 15:00

|
De Marta a 2 de Abril de 2009 às 22:33
Tenho de ler o resumo. O meu estilo de livros é muito relativo. Gosto de boas reflexões e gosto de boas histórias. Às vezes um pouco fantasiosas mas não como Harry Potter's nem coisas assim.
Douglas Coupland, Hermann Hesse ... mais o estilo de escritores estranhos que falam de assuntos malucos. O que eu adoro! A mistura de dois mundos, estudar as mentes das pessoas da história, os seus pensamentos, o modo como vêm as coisas. Porque não é todos os dias que acedemos às mentes das pessoas e nesses livros conseguimos fazê-lo. Tenho um gosto especial por isso. Pelas pessoas ...
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres


Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

+

Ver perfil

 
Emoção que abafa a lógica:
As palavras da menina-mulher que vive, que ama, que chora de tanto rir e que ri para não chorar.
online