Quarta-feira, 8 de Abril de 2009

A ir-se

O tempo passa e o sentimento que vai cá dentro parece começar a ir, a dissolver-se, a apagar-se, a minimizar-se. Não sei se é só por não estares presente, por não sermos o que éramos mas parece que já não é aquele amor fogoso, que era. Por um lado fico feliz, talvez se acabe o sofrimento, por outro, nem tanto, porque apesar de tudo, eu gosto de te amar.

 

Vera às 14:00

|
De Flyer a 8 de Abril de 2009 às 14:15
Que engraçado, sinto o mesmo.
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres


Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

+

Ver perfil

 
Emoção que abafa a lógica:
As palavras da menina-mulher que vive, que ama, que chora de tanto rir e que ri para não chorar.
online