Segunda-feira, 27 de Abril de 2009

Chovia...

Chovia...

Chovia...

Chovia...

Corria rua abaixo, a água que caía do céu molhava-me as roupas, o corpo, o cabelo, e encaracolava-o.

Toda esta água refrescou-me para além da parte perceptível, a imperceptível. Refrescou-me corpo, alma e pensamentos.

Como a chuva me faz bem.

Vera às 18:30

|
De Marta a 28 de Abril de 2009 às 18:23
Obrigada. Cabelo de preta xD À pala disso quando estou com a minha mãe pensam que sou adoptada. É que ela é loira e tem olhos verdes claros... e prontos, eu nasci assim. Filha do padeiro.

Beijinhos
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres


Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

+

Ver perfil

 
Emoção que abafa a lógica:
As palavras da menina-mulher que vive, que ama, que chora de tanto rir e que ri para não chorar.