Segunda-feira, 27 de Abril de 2009

Chovia...

Chovia...

Chovia...

Chovia...

Corria rua abaixo, a água que caía do céu molhava-me as roupas, o corpo, o cabelo, e encaracolava-o.

Toda esta água refrescou-me para além da parte perceptível, a imperceptível. Refrescou-me corpo, alma e pensamentos.

Como a chuva me faz bem.

Vera às 18:30

| Comentar |
18 comentários:
De Caravaggio a 28 de Abril de 2009 às 13:27
CARAVAGIO :É PRECISO TER ATENÇÃO QUE TEM UM POST OU ADICIONADA COMO AMIGA NO MEU BLOG CARAVAGIO " QUANDO NÃO FUI EU QUE O COLOQUEI NO BLOG. NÃO TENHO NADA CONTRA ISSO, MAS CAUSA CONFUSÃO.

CARAVAGIO
De Vera a 28 de Abril de 2009 às 17:58
Desculpe? Não percebi. :x

+

Ver perfil

 
Emoção que abafa a lógica:
As palavras da menina-mulher que vive, que ama, que chora de tanto rir e que ri para não chorar.