Segunda-feira, 31 de Agosto de 2009

Estava eu, ontem à noite...

Sentada no chão, iluminada pela luz da lua, ouvindo o comboio passar ao longe, a água correr rio abaixo e os grilos "cantarem". Estava eu, ontem à noite... com a alma preenchida de arrependimento e tristeza.

Vera às 17:00

| Comentar |
5 comentários:
De Rita a 31 de Agosto de 2009 às 18:33
Acho que todos já passámos por um momento assim, em que no silêncio da noite, a nossa alma nos pesa, de certa maneira. *Peço desculpa pela invasão :3*
Beilinhos ^^ 
De Marta a 31 de Agosto de 2009 às 19:18
Às vezes pergunto-me sobre o porquê de tais momentos existirem, mas por outro lado ... não é bom? Quer dizer, é nessas alturas em que damos mais valor a simples acontecimentos, é nessas alturas em que talvez pensemos em coisas menos fúteis e mais importantes no nosso crescimento, em que pegamos em papel e caneta, ou mesmo num pincel, ou simplesmente nos perdemos em pensamentos. Eu amo, apesar de odiar.
De Rita a 1 de Setembro de 2009 às 12:57
Obrigada ^^
De Lipa Pinhal a 1 de Setembro de 2009 às 13:10
Tudo passa. Tudo vai melhorar. E tudo se resolve.
Se estás arrependida, minha querida, podes sempre remediar. Volta atrás. Existe sempre a possibilidade.

Beijinhos e força linda.
De Cαrolinα. ♥ a 1 de Setembro de 2009 às 18:42
O silêncio de um luar, por vezes fala por nós próprios...

+

Ver perfil

 
Emoção que abafa a lógica:
As palavras da menina-mulher que vive, que ama, que chora de tanto rir e que ri para não chorar.