Quarta-feira, 9 de Setembro de 2009

A carta

"4 de Abril de 1944

Algures no Pacífico

Estou aqui sentado na tenda, com uma chávena de café. Tenho estado à espera de uma altura calma para escrever esta carta, e essa altura chegou agora. Acabei de tomar um banho magnífico num curso de água, com duas redes esticadas dos dois lados para manter os crocodilos afastados. Depois, dei um passeio para apreciar a vista: coqueiros em pedaços, jipes capotados, e coisas afins. Ora bolas, acho que vou saltar o preâmbulo e vou já ao que interessa.

Kitty, parece que nunca serei o teu tipo de homem. Tu mudaste, e eu também. Não sou o homem a quem disseste adeus na estação de comboios. Ou talvez sempre tivéssemos sido diferentes e fosse preciso estarmos afastados para ver isso. Eu penso em ti. Penso muito em ti e nas tuas irmãs, também. As irmãs Heaney... Uau! As melhores dos arredores. Mas tudo o que está aí parece agora ser um filme, ou coisa assim, um filme completamente desfocado. Talvez fosse melhor se deixássemos de nos escrever. Parece-me que és capaz de ter mais coisas em comum com aquele outro tipo;  a modos que te denunciaste quando trocaste as cartas daquela vez. E, para ser franco, parece-me que tenho mais coisas em comum com a Tish. Espero não estar a magoar-te ao dizer isto.  Talvez já o saibas. Mas vê-se bem o esforço que fazes para me escrever e, para mim, também é dificil escrever-te. Não sei o que hei-de dizer.

Kitty, sabes que vou amar-te para sempre. Mas não dessa forma. Creio que gostavas que te tivesse dado uma pedra para o quarto dedo antes de me vir embora, mas não conseguia ver-nos casados, e agora sei que tinha razão. Espero que continuemos a ser amigos.

 

Julian

 

P.S. Obrigado pela fotografia que mandaste. Bonito chapéu! Sempre ficaste o máximo de chapéu."

 

Livro "Quando estiveres triste, Sonha", de Elizabeth Berg

 

Tudo isto parece algo da minha vida, mas não sei o quê... Nem sequer sei se é um parecer passado, presente ou futuro!

Vera às 16:00

| Comentar |
8 comentários:
De Bonnie M. a 10 de Setembro de 2009 às 14:08
Esse livro é tão lindo (':
Fiquei tão triste com o final :(
Já chegaste lá?
Beijoca
De Lipa Pinhal a 10 de Setembro de 2009 às 14:28
Talvez tenhas um senitmento oculto dentro de ti por alguem (talvez um ex...) com quem não te consegues imaginar a ter algo mais do que amizade...

Beijinhos. 
De Cαrolinα. ♥ a 13 de Setembro de 2009 às 20:52
Amei esse excerto, para ser sincera já nada mais consigo dizer. Sempre me fascinou ler histórias ou algo verídico sobre coisas que se passaram á anos atrás. Desperta-me sempre aquela curiosidade, aquele mistério pelo o passado.
De Juh a 14 de Setembro de 2009 às 00:05
Novo visual no blog, e actualizado nos posts :)
comenta com a tua opiniao:
http://diariodajuh.blogs.sapo.pt
p.s- n te esqueças de ver o novo post sobre o fim do verão e deixar a tua marca :D
Beijinhos :)
dp retribuo, prometo! :D
De ♥ - (ego) a 14 de Setembro de 2009 às 14:30
Eu já te adicionei aos favoritos :)
http://egocentrismo-puro.blogspot.com/
Espero que gostes.
De Coco e Baunilha a 14 de Setembro de 2009 às 21:24
esse livro parece ser fantástico! Só por esse pequeno excerto, acho que vou adicioná-lo á minha leitura :)
com o tempo irás descobrir, talvez quando menos esperares!
beijinhos
De Ela Pode Tudo ♥ a 19 de Setembro de 2009 às 05:20
Poxa que fora !
Tadinha da Kitty Image
e muito ruim descobrir desta forma uma incompatibilidade !
se fosse comigo ia buscar ele aonde fosse akkk
olha o que eu to dizendo nem li o livro pra entender ! rs

Ameiii o post !
o desing do blog tbm está shooow !
você esta d eparabéns **


passei por acaso por aqui mas adorei
espero que você possa dar uma passadinha la no meu  ! costumo postar assuntos bem legais
Será muito bem vida ♥

beijaaaao =)
De Just Moments a 20 de Setembro de 2009 às 18:38
..por vezes há coisas que se sentem..não se explicam!

Parece ser interessante o livro..pelo menos o nome!!

Beijocas

+

Ver perfil

 
Emoção que abafa a lógica:
As palavras da menina-mulher que vive, que ama, que chora de tanto rir e que ri para não chorar.